18 de fevereiro de 2008

Esta noite

Sonhei que estáva grávida.
Foi tão, tão, mas tão real, que quando acordei, era capaz de jurar que ainda era verdade e que ainda era capaz de sentir a barriguinha.
Foi bom.
A primeira sensação que tive, quando vi que não era real, não posso negar, foi de desilusão. Sentia-me tão bem no sonho. Uma sensação tão boa, que já não tinha há tanto tempo...
Mas depois, bem vistas as coisas, a sensação foi de alívio.
É claro que quero outro filho. Quero muito, muito. Mas não agora.
Este, definitivamente, não é o melhor momento.

2 comentários:

Nuno disse...

Eu gostava que a situação evoluísse de a forma a que pudessemos pensar nisso a sério. Já vou pensando e imaginando-me a embalar a minha menina (ou não).

SM disse...

Adoro-te, meu amor!